Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2019

Persistir, Resistir e não Desistir

Imagem
Hoje os negros movimentam no Brasil uma renda própria de R$ 1,7 trilhão por ano e 29% têm o seu próprio negócio, totalizando 14 milhões de empreendedores negros no país. Os dados foram levantados pela pesquisa A Voz e a Vez – Diversidade no Mercado de Consumo e Empreendedorismo, realizado pelo Instituto Locomotiva com apoio do Itaú. A capacidade empreendedora não tem cor, gênero, nem classe social, basta oportunidade para que os resultados apareçam, no entanto, obstáculos impostos pelo racismo ainda impedem que esse protagonismo negro se replique cada vez mais. No Dia da #ConsciênciaNegra, reafirmamos a força do negro, que luta contra a barreira do racismo, e vai na contramão das estatísticas e mais do que isso, está disposto a transformar vidas.

UERN lançam documentário que aborda empreendedorismo social feminino no campo

Imagem
Os moradores do Sítio Jucuri, zona rural de Mossoró, terão uma noite diferente no próximo domingo, 10 de novembro. Reunidos na praça da comunidade, eles irão assistir à história de um grupo de mulheres do lugar que estão se descobrindo no mundo do empreendedorismo social e enxergando em si novos talentos e valores. A história será contada no documentário “Nós que abraçam”, projeto desenvolvido por Kataiano Alencar – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Radialismo, da UERN -, e Estephany Fernandes – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Publicidade e Propaganda da mesma Universidade. O lançamento do filme acontecerá às 19h e será aberto ao público. A ideia do filme surgiu quando Kataiano buscava um tema para o seu trabalho de conclusão de curso e conheceu o trabalho das microempresárias Gutiana Michele e Marta Vick, que atuam no ramo do empreendedorismo social. “Nessa jornada difícil em que a sociedade cobra cada

É tempo de ação! É tempo de empreender!

Imagem
Nesta terça-feira, dia 04 de novembro, foi dia de nos reunirmos com João Bosco (Sebrae RN) Claudine Carrilho (ITNC ) e Anderson Cruz (Inova) e compatilhar sobre nosso processo de pré-incubação e o andamento das nossas atividades. O objetivo do nosso encontro foi criar um ambiente de troca de expêriencias e de parcerias entre incubadoras e Sebrae RN.

Por que é fundamental estimular o empreendedorismo feminino?

Imagem
Fomentar o empreendedorismo feminino é fundamental para que as mulheres possam aumentar seus rendimentos, gerar empregos, ter sustentabilidade no mercado e, sobretudo, ser independentes e protagonistas de suas vidas. Nos últimos dois anos, a proporção de mulheres empreendedoras que são “chefes de domicílio” passou de 38% para 45%. Com o avanço, a atividade empreendedora passou a conferir às donas de negócio a principal posição em casa, superando o percentual de mulheres na condição de cônjuge (situação verificada quando a principal renda familiar provém do marido). Essa posição caiu de 49% para 41% nos últimos anos, conforme o relatório especial produzido pelo Sebrae. O estudo constatou ainda que as representantes do sexo feminino empreendem movidas principalmente pela necessidade de ter outra fonte de renda ou para adquirir a independência financeira. As análises feitas pelo Sebrae mostram que as mulheres empreendedoras são mais jovens e têm um nível de escolaridade 16% super